sábado, 25 de maio de 2013

(In)controláveis


Poderia ser mais fácil
Talvez sim, talvez não
Ou até mesmo as vezes.

Entre cérebros e vontades
Damos voto à vaidade
E orgulhosamente não nos permitimos.

Querer deixar de ser assim?
Não sei se conseguiremos
Sempre estamos cheios de tantas verdades e certezas
Que mal podemos pensar o mundo e o que existe em sua volta,
Mais uma das explicações de nosso forte egoísmo
Que muitas vezes até parece ser algo natural, 
Mas não é.

Corre moleque, corre
A vida não te deixa tudo gratuitamente
Seus erros e acertos aqui
São percebidos e sentidos na flor da pele, logo ali
No seu futuro.

Sem comentários:

Enviar um comentário